10 Dicas Para Reduzir a Ansiedade De Separação Em Bebês

Tempo de leitura: 7 minutos

O que é ansiedade de separação nos bebês, quais são os sintomas e como você pode lidar com isso? Existem maneiras de ajudar as crianças que sofrem com esta ansiedade dia ou noite.

Em algum momento durante o seu desenvolvimento, todos os bebês terão ansiedade de separação. Isso é muito comum e completamente normal, no entanto, pode ser difícil para os pais lidarem com uma criança que fica em pânico e chateada quando não se está por perto.

A boa notícia é que, para a grande maioria dos bebês, a ansiedade de separação acontece em fases e não durará para sempre.

Geralmente começa por volta dos oito meses e desaparece quando seu bebê se aproxima de um ano ou alguns meses depois.

No entanto, pode voltar em torno de dois anos, uma vez que seu bebê perceba sua própria independência.

O Que é Ansiedade De Separação Em Bebês?

Uma tarde, você está brincando com seu bebê de oito meses no chão, o telefone toca e você sai para atender ou você faz uma saída rápida para ir ao banheiro, coisas que você sempre fez e seu bebê não reagiu antes.

Mas hoje, no segundo em que você sai da sala, seu bebê começa a chorar e gritar, e só será consolado por você segurando-o e confortando-o.

Este é um exemplo de ansiedade de separação, que um bebê experimenta quando separado da pessoa principal que cuida dele, geralmente a mãe.

Em vez de ser um sinal de que algo está errado, a ansiedade de separação é, na verdade, a prova de quão forte é o vínculo entre você e seu filho.

O Que Causa Isso?

A partir dos 6 meses de idade, seu bebê começará a se envolver mais ativamente com o mundo ao seu redor.

Durante esse período, eles também aprenderão como diferenciar ou reconhecer rostos – principalmente aqueles que cuidam deles – e se sentirão à vontade com pessoas e ambientes familiares.

No entanto, embora eles possam ter ficado felizes em ser abraçados ou consolados por outras pessoas que não você ou seu parceiro antes, isso agora pode levá-los a gritar de pânico.

Esta é uma reação natural, porque mesmo que eles reconheçam a pessoa que vai ficar com eles o que eles ainda não sabem é se você vai voltar.

Lidando Com a Ansiedade De Separação

Seu bebê vai aprender – através da capacidade de resposta daqueles que estão próximos a eles – para reconhecer quando realmente há algo para se preocupar e os padrões de suas idas e vindas em seu dia e sua vida.

No entanto, isso não é algo que os bebês aprendem durante a noite.

A melhor maneira de lidar com a ansiedade da separação é dar a sua segurança ao bebê – repetidas vezes – que sua ausência não significa que você tenha partido para sempre.

Mesmo que o sofrimento do seu bebê esteja te incomodando, não é necessário abandonar os planos de sair ou voltar ao trabalho.

Faz parte crescimento emocional aprender que os outros também podem cuidar dele, e ele pode confiar em você.

Alguns bebês são confortados pela presença de um brinquedo macio ou cobertor que eles associam a você ou ao seu parceiro, talvez.

Mas paciência, compreensão e tranquilidade são as principais respostas que você pode usar para lidar com a ansiedade de separação.

Vamos listar aqui 10 dicas para reduzir essa ansiedade e para ajudar você e seu bebê a passar por mais essa fase.

1) Desde de cedo ter presença de outras pessoas nas atividades com o bebê

Logo nos primeiros meses de vida deixe que outras pessoas participem dos cuidados com a criança. Pode ser a vovô, uma titia ou até uma ajudante do lar ou babá.

Quando seu filho completar 6 meses já será “amigo” de todos e isso tornará a fase da ansiedade de separação um pouco mais fácil.

2) Pratique a distância

Os bebês experimentam ansiedade de separação porque estão começando a perceber que objetos e pessoas são permanentes, que existem mesmo quando não estão à vista.

Seu bebê fica chateado quando você o deixa, porque ele sabe que você está em algum lugar, mas não com ele.

Para ajudá-lo a entender que você sempre vai voltar, pratique uma certa distância em sua própria casa.

Deixe-o no quarto sozinho por alguns minutos (contanto que não esteja em perigo), em vez de sair correndo para ficar com o bebê.

Quando você tiver que deixá-lo para ir a cozinha ou ao banheiro diga onde você está indo e que estará de volta em breve.

3) Saia na hora e momento certo

Será bem mais fácil conseguir deixar o bebê com alguém se ele estiver de bom humor. Portanto certifique-se de que a criança está alimentada, trocada e não está com sono

4) Adaptação com outras pessoas

Antes de deixar seu bebê com outra pessoa (seja uma babá ou alguém da família) sempre faça uma adaptação gradativa.

No início fique por perto, depois saia do ambiente, mas não sai da casa. Depois de alguns dias faça saídas rápidas e logo seu bebê estará confortável com suas saídas.

5) Sempre diga tchau

Embora possa parecer uma boa ideia sair sem dizer adeus, o correto é sempre dar uma boa e feliz despedida ao seu bebê.

Lembre-se de que seu bebê está bem sintonizado com seus sentimentos, então tente suprimir qualquer ansiedade e culpa que esteja sentindo por deixá-lo.

Em vez disso, dê-lhe um beijo e deixe-o saber que você estará de volta em breve.

6) Distração

Peça para quem vai ficar com o bebê chegue sempre meia hora antes do horário em que você pretende sair.

Assim os dois podem começar uma brincadeira divertida enquanto você ainda está por perto.

O ideal é que o bebê fique tão entretido com a atividade e com os momentos divertidos que você será capaz de dizer um rápido adeus e sair sem muito drama.

7) Comece com saídas curtas

Como já citamos anteriormente, nessa fase de ansiedade de separação o ideal é que você comece com saídas rápidas e vá aumentando o período com o tempo.

8) Familiaridade

Mantenha o ambiente o mais familiar possível ou torne o ambiente novo mais familiar. Se o seu bebê estiver iniciando um novo berçário, faça algumas visitas curtas junto com ele antes que a programação seja iniciada.

9) Não olhe para trás

Você conseguiu ir, agora continue. Retornar para casa e depois sair novamente só aumentará a confusão e a ansiedade do bebê.

Sei que essa é uma tarefa difícil, principalmente se você escutar o choro do bebê. Mas é essencial que você seja firme e forte nessa hora.

10) Saiba que o choro é rápido

Pode ser difícil acreditar quando seu bebê está chorando e inconsolável, mas se você seguiu todos os passos anteriores, essas lágrimas provavelmente vão parar em poucos minutos de sua partida.

Se não, o cuidador certamente ligará para você. Então, beije seu amado, diga tchau e tente não se sentir culpada por deixar seu bebê nas mãos de alguém que você confia.

A melhor maneira de lidar com a ansiedade da separação é dar a sua confiança ao bebê – repetidas vezes – que sua ausência não significa que você tenha partido para sempre.

Sou Marília Tannuri Verni. Mãe de 2 meninos (Ian – 11 anos e Lorenzo – 4 anos), publicitária, idealizadora do portal Grávida em Campinas e proprietária da loja infantil on line Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

10 Dicas Para Reduzir a Ansiedade De Separação Em Bebês
4.8 (96.6%) 53 votos